Encontro no Jamor

O que relato de seguida aconteceu à cerca de 4 meses.

Eram já 19h e ainda estava no trabalho.
Como estava à espera que uma coisa acaba-se e estava sozinho acabei por andar a navegar em alguns sites que costumava visitar (alguns deles ainda visito).

Estava um casal online e decidi meter conversa com eles.
Após a troca de algumas mensagens decidimos falar pelo MSN. Após alguma conversa de “ocasião” começamos a conhecer-nos melhor.
Ela tinha 39 anos e ele 41. Pela forma de falar pareceram-me ambos pessoas bastante amigáveis, sociáveis e sem nada daquelas arrogâncias qe por vezes encontramos em quem procura experiencias “diferentes”.

Passado um pouco eles pediram-me para ligar a webcam para me verem.
Eles não tinham webcam, o que me deixou um pouco de pé atrás…
Passado um pouco ela pediu para eu despir as calças para, nas palavras dela:
– “Ver melhor o material!”

Ainda de pé atrás, não só por causa de não terem webcam mas também porque estava no local de trabalho. Acedi ao pedido deles.
Ela apreciou…voltou a apreciar e perguntaram-me se estava interessado em encontrar-me com eles naquela noite mesmo.
Ainda preocupado sem saber ao que ia perguntei se podiamos falar pelo telefone.
Deram-me o número e quem atendeu foi precisamente ela:
– “Olá, então tudo bem? Então que tal daqui a pouco irmos fazer uma brincadeira?”
– “Bem…acho que sim. Onde nos podemos encontrar?”
– “Estavamos a pensar no Jamor. Como somos de Alfragide e tu trabalhas em Carnaxide, ficava perto para os 3.”

Combinámos então um encontro dali a 1 hora no Jamor.
Como ia ser a minha primeira experiência, estava um pouco nervoso. Tremia por todo o lado.
Cheguei ao Jamor, estacionei o carro ainda na estrada à frente dos estacionamentos e aguardei por eles.

Passados 10 minutos chegaram. Passaram por mim, fizeram sinal de luzes e seguios até um dos estacionamentos que estava praticamente às escuras.
Saímos os 3 do carro. Ela vinha com um top, sem soutien,um casaco por cima e de saia.
Ainda nervoso, falámos um pouco os 3, até que ele começou a apalpar o rabo dela.
Na altura, ainda sem saber bem o que fazer, olhei para eles um pouco. Eles sabiam que eu estava nervoso…

De repente ela pega na minha mão e passa-a no peito dela.
Diz-me para não ter vergonha e que estava desejosa que eu lhe toca-se. Passado um pouco é ela que me começa a apalpar. A passar a mão no pénis…:
– “humm tal e qual como parecia na webcam!” – sussurou-me ela ao ouvido.

Comecei a sentir-me mais à vontade até que a minha mão desceu até às pernas dela e seguiram para o meio.
Foi então que percebi que ela não trazia cuecas. Estava cada vez mais quente.
Ela abriu a braguilha dele e depois a minha. Pôs ambos para fora e quando tinha a boca num, estava a masturbar o outro.

Passado um pouco abriu a porta do carro e sentou-se com as pernas viradas para fora.
Ele disse-me para avançar que só ia ficar a ver.
Ajoelhei-me no chão e comecei a passar a lingua. depois ao mesmo tempo que a lingua passava, pus um e depois outro dedo.
Ela encostava-se para trás, passava a mão no meu cabelo e de vez em quando levantava um pouco a cabeça para me ver a lambê-la até ter um orgasmo.

Passados nem 2 minutos ele vira-se para mim e diz-me:
– “Toma, trouxe-mos preservativos e quero que a comas!”

Já estava tão quente que não hesitei nem um pouco. Coloquei o preservativo e “comia”. Missionário, de 4 e de lado.
Ela veio-se novamente enquanto ele olhava deliciada. Depois de recuperar, sentou-se no banco do carro e tirou-me o preservativo:
– “Agora quero esse leitinho na minha boca e no meu peito!”
Fez-me sexo oral até me vir, o que aconteceu de forma muita rápida. Sabia o que fazia, com a lingua, com os lábios. Ele também se veio, para o chão, a olhar para nós e deliciado!

Ficámos ainda na conversa um pouco e todos concordámos que foi delicioso.
Eles foram para casa e eu voltei para o trabalho para acabar o que faltava! 

E foi assim a minha primeira experiência… 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *