Uma Tarde de Praia

Como somos um casal nudista, naquele Sábado decidimos ir até á praia onde habitualmente praticamos nudismo. A praia algures na Costa de Prata tem um extenso areal e é pouco frequentada. Como já tinhamos decidido com alguma antecedência esta ida , lembrei-me de enviar uma SMS ao Frederico a perguntar se estaria interessado em se encontrar connosco . Pouco depois respondeu a dizer que apareceria no inicio da tarde.

Eram perto das 15.30h quando voltou a ligar a perguntar onde nos encontrávamos , dei-lhe as indicações e facilmente nos encontrou. Nesse dia além do habitual chapéu de sol , levamos dois abrigos, pois já estava a pensar que numa praia como aquela , e connosco a practicar nudismo , dificilmente a minha esposa iria querer perder a oportunidade de dar um atrinca no Fred , e com os dois abrigos teríamos mais privacidade.
Ao chegar ao pé de nós , Fred estendeua sua toalha ao lado da toalha da minha mulher de forma a ela ficar entre nós os dois. Fred prontamente se despiu e se deitou.

A tarde estava quente , um dia típico de verão , mas bem agradável e com algumas pessoas dispersas pelo areal. Como seria de esperar as coisas entre os dois não iriam ficar pelos banhos de sol. Fred perguntou á minha esposa se queria que ele lhe coloca-se protector solar , ao que ela lhe respondeu que sim. Ele passou o protector por todo o seu corpo , mas depressa passou de espalhar a carícias tanto nos seios como nas nádegas. Acho que um creme nunca levou tanto tempo a ser espalhado.Foi então que ela lhe disse :
– Como não estás habituado a apanhar sol em certos sítios, o melhor seria eu colocar protector também.


Fred percebeu logo onde ela queria chegar e deitou-se de barriga para cima (…)
Ela pegou num pouco de creme e seguidamente no pau de Fred , que por sinal estava já bem erecto , e passou o creme mais em jeito de o estar a masturbar calmamente. Enquanto isso eu estava sentado na minha toalha a ver aquela cena deliciosa, mas sempre atento aos transeundes que passavam pelo areal, não fosse algum passar mais perto de nós , do que seria suposto. Ela continuou a masturba-lo levemente e a beija-lo e Fred como tinha as mãos livres ia introduzindo o seu dedo na sua vagina , que nesse dia apenas tinha um risquinho ao meio.

O clima foi aquecendo ao ponto de ela que estava por cima dele,pegar naquele pau duro e apontá-lo á sua gulosa vagina e lentamente “sugou” todo aquele pau para dentro dela. Foi cavalgando em Fred muito devagar só para o provocar. Tanto provocou que ele não resistiu ,pegou nela e virou-os deixando a minha esposa por baixo dele , de pernas abertas. Naquele momento não havia traseunde capaz de quebrar aquele tesão. Ele com estucadas vigorosas possuíu a minha mulher até ela atingir o orgasmo.
Os dois pararam para descansar um pouco ,embora a minha esposa ainda não estivesse satisfeita , e como tal pediu-lhe para ele ficar de “vigia” pois agora era a vez de ela dar um mimo ao marido.

Mimo esse que começou com um belo oral , ao qual não resisti muito tempo ,tendo que a possuir tal era a excitação que toda aquela cena dois dois me tinha dado. Possui-a e fi-la atingir o orgasmo rapidamente. Fred assistia á cena , também ele deliciado e teso.Paramos e fomos os três até á beira da àgua para nos refrescar um pouco. Voltamos para as toalhas para nos enxugar e apanhar um pouco de sol enquanto conversamos um pouco .Passsado um tempo ,já deveriam ser umas 18.30h e com menos gente na praia , embora ali perto estivesse um homem na casa dos 40 deitado na sua toalha, a minha mulher disse:
– Então já se cansaram os dois?

Fred respondeu que estava fresco , e ela de imediato senta-se em cima dele e começou a masturba-lo de novo. Embora o abrigo fosse alto a cabeça dela aparecia por cima e aquele homem que ali estava perto, conseguia vê-la.Embora isso por enquanto não constituísse qualquer problema pois ela estava a ser discreta e apenas a usar as suas mãos em Fred.
Mas não tardou muito que não voltasse que não voltasse a pegar no pau dele e a sentar-se em cima ,fazendo-o desaparecer todo dentro dela , de novo. Foi aí que começou a cavalgar em cima de Fred e o nosso “vizinho ” quarentão percebeu o que ali se passava, mas discrectamente apenas se limitou a ficar na sua toalha a ver a minha esposa num sobe e desce. Ainda lhe disse que ele estava a ver ,mas ela respondeu que não se importava com tal facto pois estava cheia de vontade de ter mais um orgasmo e que estava bem excitada e que não iria levar muito tempo a lá chegar. Assim foi pouco depois ela gemeu de prazer com mais um orgasmo naquela bela tarde.

Estendeu-se na sua toalha satisfeita , mas eu segredei-lhe ao ouvido:
-Gostava de te ver a chupá-lo até ele se vir , pois também merece …
O que haveria eu de ter dito, ela sorriu e começou a chupar Fred , que foi apanhado de surpresa pois ainda descansava do orgasmo que tinha acabado de dar á minha mulher. Ela apesar de o estar a chupar com muita vontade manteve sempre contacto visual comigo como quem me desafiava. Não foi preciso muito para também ele ter um orgasmo , e que orgasmos , estivera uma tarde inteira a aguentar aquele orgasmo, que no final o jacto saiu com tanta pujança que ela se engasgou…Ficou com o rosto todo molhado do prazer de Fred, toda sorridente disse:


-Agora só faltas tu… Fode-me que preciso de mais um orgasmo…
Como poderia eu recusar? Possuía de novo com muita vontade até ela atingir o seu desejado orgasmo , no entanto não parei . Iria enche-la com todo o meu prazer. Não foi preciso muito para que tal acontecesse. Explodi dentro dela deixando-a a escorrer …
Estavamos exaustos , tinha sido uma tarde de sexo intenso , mas delicioso. Fomos de novo até á àgua para refrescarmos . Já não se via ninguém na praia , execpto aquele quarentão que estava de sorriso de orelha a orelha …e nós também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *